sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Paulo empossa Labanca na Arpe



O governador Paulo Câmara empossou, hoje, Ettore Labanca na Presidência da Agência de Regulação de Pernambuco (Arpe). Labanca, que renunciará à Prefeitura de São Lourenço da Mata, ficará quatro anos no cargo. Sua indicação foi aprovada pelos deputados estaduais.
Na próxima quinta-feira, Ettore se reunirá com o governador, às 11h, no Palácio do Campo das Princesas, para detalhar seu plano de ação. Ele explicou que o primeiro passo da sua gestão será fazer um levantamento da situação da Agência, considerando alguns pontos que já foram definidos como prioridade pelo governador.
"Temos que ver a situação dos concursados, dentro dos critérios da Lei de Responsabilidade Fiscal. Nós vamos chamando gradativamente os aprovados para que a Arpe possa ampliar seu corpo técnico efetivo", adiantou Labanca.
O novo dirigente do órgão ratificou ainda o seu trabalho na defesa dos interesses da sociedade. "Além das prioridades, dentro do plano de trabalho vamos cuidar dos interesses da sociedade; na questão das tarifas e serviços que são regulados pela Arpe", afirmou Ettore.
Também participaram da reunião de posse do novo presidente da Arpe o secretário da Casa Civil, Antônio Figueira, o chefe de gabinete do governador, Ruy Bezerra, o deputado estadual Vinícius Labanca, o vice-prefeito de São Lourenço da Mata, Gino Albanez, que assumirá a prefeitura na próxima segunda-feira, além do diretor administrativo-financeiro da entidade, Caio Ramos.

Governo emite nota sobre operação da PF

Nota Oficial
Com relação à operação da Polícia Federal realizada, hoje, na Unidade de Parcerias Público-Privadas, relacionada às obras de construção da Arena Pernambuco pela Construtora Odebrecht, o Governo do Estado de Pernambuco reafirma a disposição de prestar todos os esclarecimentos necessários.
A licitação para a construção da Arena observou todos os requisitos, prazos e exigências da Lei de Licitações e da Lei das Parcerias Público-Privadas (PPPs), tanto que foi julgada regular pelo Tribunal de Contas da União e pelo Tribunal de Contas do Estado.
A Lei das PPPs e a Lei de Concessões prevêem, expressamente, a possibilidade de o autor do estudo de viabilidade do projeto participar da licitação, não decorrendo desse fato qualquer irregularidade, fraude ou frustração do caráter competitivo da disputa.
A Lei das PPPs não exige projeto básico detalhado como requisito para se iniciar a licitação, e, sim, elementos básicos ou anteprojeto. Não há como relacionar a ausência de projeto básico detalhado (admitida pela própria Lei das PPPs) a suposto superfaturamento.
O Governo de Pernambuco reafirma sua posição de absoluta transparência na gestão de recursos públicos e está seguro quanto à correção adotada para firmar a Parceria Público-Privada da Arena Pernambuco.
Governo do Estado de Pernambuco

Temer e Renan tentam segurar Cunha


Preocupado com a reação de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) à tentativa do governo de isolá-lo, o vice-presidente Michel Temer convidou o presidente da Câmara para uma reunião com ele e o comandante do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), para discutir a Agenda Brasil.
A informação é de Vera Magalhães, hoje na Folha de S.Paulo.
Segundo a colunista, o encontro deve ser na segunda-feira.
"O governo tem de reunificar o país para superar a crise. Nosso primeiro desafio é unir Senado e Câmara para encontrar saídas para retomar o crescimento", disse Temer à coluna.

Arena: Geraldo e Paulo integrantes do comitê

Coluna Pinga Fogo – Jornal do Commercio
Quem acha que a ação da Polícia Federal preocupa apenas a construtora Odebrecht talvez precise ler com mais atenção o noticiário. A Operação Fair Play, deflagrada hoje, levou a PF para o Comitê Gestor de Parcerias Público-Privadas (CGPE), o núcleo do governo que decidiu todos os passos envolvendo a Arena Pernambuco, do projeto à licitação. Na época em que o CGPE autorizou todos os passos da Arena Pernambuco, o presidente do comitê era o prefeito Geraldo Júlio e o vice, o governador Paulo Câmara, ambos do PSB.
Os escritórios da Odebrecht foram alvo de buscas, mas também a sede do Comitê Gestor de PPPs.
A estrutura legal do conselho, na época, colocava na presidência o titular da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), seguido pelo secretário de Administração. Por isso o presidente era Geraldo e Paulo, o vice.
O comitê é responsável por autorizar estudos de PPPs, avaliar a conveniência ou não dos projetos e, se for o caso, autorizar as licitações, como ocorreu no caso da Arena Pernambuco. Em 17 de dezembro de 2009, em uma reunião às 14h30, o comitê fez a reunião que autorizou o lançamento da licitação da Arena Pernambuco. No atual governo, o programa de PPPs está vinculado ao vice-governador Raul Henry (PMDB).

Lula aposta que Dilma vai virar o jogo e crise será vencida a médio prazo

Lula Senadores
Em passagem por Brasília para participar da 5ª Marcha das Margaridas, o ex-presidente Lula recebeu o líder do PT no Senado, Humberto Costa, para uma conversa reservada no hotel onde estava hospedado, a poucos quilômetros do Palácio da Alvorada.
Costa diz que ele estava animado com as perspectivas políticas e avaliou que a conjuntura atual está mudando em favor do governo Dilma e que a crise deve ser vencida a médio prazo.
Segundo Humberto, Lula relatou que o governo tem uma carteira consistente de projetos para apresentar aos brasileiros e mostrar que está reagindo ao imobilismo em que a oposição quer meter o país.
Entre os grandes pilares citados pelo ex-presidente, estariam o Programa de Proteção ao Emprego (PPE), o Programa de Investimento em Logística (PIL), o Programa de Investimento em Energia Elétrica (PIEE), os Planos Safra para grandes produtores e a agricultura familiar e o Minha Casa Minha Vida, cuja terceira etapa deve ser lançada ainda este mês.
“Lula tem consciência da seriedade do momento, mas está muito animado com o futuro. O nosso governo tem muito o que apresentar aos brasileiros e a crise econômica será vencida tão logo debelemos essa crise política artificial”, defende Humberto.
“A agenda positiva de cooperação entre o Legislativo e o Executivo é um exemplo de que estamos virando a página. Dilma tem viajado para conversar com os brasileiros e assumir a narrativa desses investimentos fundamentais ao nosso desenvolvimento.”
“A esquerda voltou a retomar as ruas para defender a democracia e a estabilidade institucional, em contraponto a grupos que pedem golpe militar e o impeachment da presidenta legitimamente eleita. Mais de 10 grandes manifestações foram organizadas para este mês, em todo o país, por movimentos sociais como a CUT, a UNE, o MST e a Contag”, diz o líder do PT.
Nesta sexta-feira, Lula volta a Brasília para participar de um ato organizado pelo PT em defesa da educação. Antes do evento, o ex-presidente deve ter uma reunião com a presidenta Dilma Rousseff, que, logo depois, vai a Bahia para entrega de novas residências do Minha Casa Minha a famílias de Juazeiro, no Vale do São Francisco.
(Do blog de jamildo)

Operação Fair Play busca documentos na sede do Comitê de Gestão Público-Privada de Pernambuco

PF deflagra operação de combate ao superfaturamento em estádio da Copa

Na Folha Press

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (14) a Operação Fair Play, que apura suspeitas de superfaturamento na construção da Arena Pernambuco, estádio usado na Copa do Mundo do ano passado.
Estão sendo cumpridos dez mandados de busca e apreensão no Recife, em São Paulo, no Rio de Janeiro, em Brasília, Belo Horizonte e Salvador.
Entre os endereços vistoriados pelos policiais, estão a sede do Comitê de Gestão Público-privada de Pernambuco e diversos escritórios da Odebrecht nesses Estados.
A PF está em busca de contratos firmados entre empresas e os governos estaduais para compará-los com os termos do acordo firmado para a construção da Arena Pernambuco.
PREJUÍZO
Em junho, a Folha de S.Paulo mostrou que oito dos 12 estádios construídos ou reformados para o Mundial são deficitários. A Arena Pernambuco fechou 2014 no vermelho juntamente com Arena da Baixada (PR), Arena Pantanal (MT) e Maracanã.
A Arena Pernambuco teve prejuízo de R$ 24,4 milhões.

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Paulo prestigia o embarque da primeira turma do Ganhe o Mundo Esportivo

O governador Paulo Câmara acompanha, na manhã desta sexta-feira, às 8h, no Aeroporto Internacional dos Guararapes, o embarque da primeira turma do Ganhe o Mundo Esportivo. Nesta edição, 11 alunos irão para uma temporada de seis semanas no Canadá.
Os estudantes selecionados têm idade entre 14 e 17 anos, e são oriundos dos municípios de Petrolândia, Abreu e Lima, Ouricuri, Petrolina, Bodocó e Ipubi. Ao todo, serão dois atletas de judô e nove de atletismo. Além de adquirir uma nova cultura, os pernambucanos vão desfrutar de uma das melhores estruturas esportivas do mundo.

Unilever investirá mais de R$ 600 milhões em Pernambuco

O governador Paulo Câmara, o presidente mundial da Unilever, Paul Polman, e o presidente da Unilever América Latina, Fernando Fernandez, anunciam, na próxima quarta-feira (18.08), em Aguaí (SP), a instalação em Pernambuco de um novo complexo industrial e logístico. O investimento deve ultrapassar R$ 600 milhões e envolverá a produção e distribuição de alimentos, produtos de higiene pessoal e de limpeza. 

Os detalhes do empreendimento só serão conhecidos na próxima quarta. Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Thiago Norões, as negociações com a Unilever foram concluídas recentemente e aguardavam a chegada ao Brasil do presidente Paulo Polman para serem anunciadas. (13.08.2015)

Tucana condena tucanos que incendeiam o circo

247 – A jornalista Maria Clara R.M. do Prado, que foi assessora do ex-ministro Pedro Malan, durante o governo Fernando Henrique Cardoso, publicou, nesta quinta-feira, um duro artigo sobre a gestão do senador Aécio Neves (PSDB-MG) à frente do PSDB.
"Melhor fariam os políticos honestos do Brasil – não se sabe quantos seriam, mas com certeza ainda existem alguns – se, ao invés de conspirarem em proveito próprio, passassem a trabalhar com a ideia de articular um grande pacto político em prol das reformas necessárias ao desenvolvimento do país, em especial a reforma política", diz ela no texto "O PSDB e o pacto político".
O destinatário é, nitidamente, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que, desde a derrota na última eleição presidencial, não tem feito outra coisa a não ser conspirar por um golpe contra a presidente Dilma Rousseff.
"O senador Aécio Neves, que não se diz golpista, daria maior contribuição, honrando a tradição do nome, se começasse a substituir a palavra 'eleição' por 'pacto político' nas conversas com os parceiros, partidários ou não", diz Maria Clara. (Dias atrás, por meio do deputado Marcus Pestana (PSDB-MG), Aécio se disse pronto para disputar as eleições presidenciais antecipadas de 2015!!!)
Maria Clara também condenou que as pretensões atuais do PSDB atual sejam "tão imediatistas quanto simplórias" e condenou votações tucanas em questões como o fator previdenciário e a correção do FGTS, que estariam descaracterizando o partido.
Por fim, a colunista lamentou que, na época do Real, fosse "outra a cara do partido". Nos dias atuais, a tropa de choque aecista, composta por nomes como Carlos Sampaio (PSDB-SP) e Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), só pensa em novas eleições – e não no País. "Os tucanos que preferem tocar fogo no circo ajudam o país a regredir e desdenham a estabilidade da moeda", afirma a colunista.
"O PSDB fez o Plano Real, mas não parece estar à altura do feito. Era outra a cara do partido, então. E era outra a visão do partido, tanto de conteúdo, quanto de alcance", diz ela. "Se não for o senador Aécio Neves, indicado nas urnas como líder natural da oposição, que seja outro a liderar o consenso com vistas ao novo pacto político no Brasil", afirma Maria Clara.
Seu artigo demonstra que, mesmo dentro do PSDB, Aécio passou a ser questionado por sua aposta cega no golpismo, colocando interesses pessoais imediatos acima dos interesses nacionais.

Lula vai à justiça contra Gentili por comentário sobre atentado a bomba

247 - A piada feita pelo apresentador de televisão Danilo Gentili na qual ele afirmou que o atentado a bomba contra o Instituto Lula teria sido “forjado” para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva “se fizesse de vítima” poderá custar caro ao comediante. O Instituto Lula protocolou, nesta quinta-feira (13), um pedido de interpelação contra Gentili para que ele explique o teor das declarações postadas em sua conta pessoal no Twitter. Ainda segundo o Instituto, depndendo do teor das respostas, o artista ppoderá ser acionado civel ou criminalmente. 


Veja abaixo a íntegra da nota divulgada pelo Instituto Lula sobre o assunto.


NOTA À IMPRENSA


Instituto Lula pede explicações a Danilo Gentili perante a Justiça


“Comediante” afirmou que atentado a bomba contra escritório do ex-presidente Lula teria sido armação


São Paulo, 13 de agosto de 2015,


O Instituto Lula protocolou, nesta quinta-feira (13), um pedido de interpelação judicial contra o apresentador de TV Danilo Gentili. Em seu perfil pessoal no Twitter, o pretenso comediante ironizou o ataque a bomba sofrido pelo Instituto no fim de julho ao afirmar que o atentado teria sido “forjado” para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se “fizesse de vítima”. 
Gentili concluiu sua fala grosseira com a afirmação de que o resultado do ataque teria sido que as pessoas lamentarem o fato de a bomba não ter atingido o ex-presidente. Há duas semanas, a Polícia Civil investiga o atentado, ainda sem resultados. 
A interpelação judicial é um procedimento anterior à ação judicial, com o objetivo de oferecer a Gentili a oportunidade de explicar suas palavras, provar suas afirmações ou se retratar. Os advogados do Instituto apresentaram seis perguntas que gostariam de ver respondidas por ele: 
A conta @DaniloGentili pertence ao suposto humorista?
O comentário publicado nesse perfil é de autoria de Gentili?
Mais alguém participou da elaboração desse comentário? 
Gentili tem algum elemento de prova de que o atentado ao Instituto teria sido forjado? Se sim, qual? 
Qual foi a intenção de dizer que o atentado foi forjado? 
Gentili confirma o comentário ou gostaria de se retratar? 
A partir da resposta do apresentador serão avaliadas as possibilidades de processo cível ou criminal contra Gentili.

Lula aposta em virada do jogo

Em passagem por Brasília para participar da 5ª Marcha das Margaridas, o ex-presidente Lula recebeu o líder do PT no Senado, Humberto Costa, para uma conversa reservada no hotel onde estava hospedado, a poucos quilômetros do Palácio da Alvorada. Animado com as perspectivas políticas, Lula avaliou que a conjuntura atual está mudando em favor do governo Dilma e que a crise deve ser vencida a médio prazo.

Segundo Humberto, Lula relatou que o governo tem uma carteira consistente de projetos para apresentar aos brasileiros e mostrar que está reagindo ao imobilismo em que a oposição quer meter o país. Entre os grandes pilares citados pelo ex-presidente, estão o Programa de Proteção ao Emprego (PPE), o Programa de Investimento em Logística (PIL), o Programa de Investimento em Energia Elétrica (PIEE), os Planos Safra para grandes produtores e a agricultura familiar e o Minha Casa Minha Vida, cuja terceira etapa deve ser lançada ainda este mês.
"Lula tem consciência da seriedade do momento, mas está muito animado com o futuro. O nosso governo tem muito o que apresentar aos brasileiros e a crise econômica será vencida tão logo debelemos essa crise política artificial", explicou Humberto. "A agenda positiva de cooperação entre o Legislativo e o Executivo é um exemplo de que estamos virando a página. Dilma tem viajado para conversar com os brasileiros e assumir a narrativa desses investimentos fundamentais ao nosso desenvolvimento."
O líder do PT analisou, ainda, que a esquerda voltou a retomar as ruas para defender a democracia e a estabilidade institucional, em contraponto a grupos que pedem golpe militar e o impeachment da presidenta legitimamente eleita. Mais de 10 grandes manifestações foram organizadas para este mês, em todo o país, por movimentos sociais como a CUT, a UNE, o MST e a Contag.
Na próxima sexta-feira, Lula volta a Brasília para participar de um grande ato organizado pelo PT em defesa da educação. Antes do evento, o ex-presidente deve ter uma reunião com a presidenta Dilma Rousseff, que, logo depois, vai a Bahia para entrega de novas residências do Minha Casa Minha a famílias de Juazeiro, no Vale do São Francisco.

Agenda de Renan desarmou o golpismo de Aécio

247 – O jornalista Ilimar Franco, principal colunista político do jornal O Globo, detalha hoje, no seu Panorama Político, o clima de baixo astral que tomou conta do PSDB, desde que o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Congresso Nacional, apresentou a chamada "Agenda Brasil", sinalizando que o Senado trabalhará, em conjunto com o Palácio do Planalto, pela governabilidade e pela melhoria das condições econômicas.
"Os tucanos continuam falando grosso, mas perderam a exuberância", diz ele, na nota "Oposição de crista baixa". Segundo ele, os tucanos estão "possessos" com a Agenda Brasil, que "os desarmou". Ilimar afirma que os tucanos não têm como dizer não à agenda, que interessa ao setor produtivo. Até porque, se o fizerem, ficarão marcados como um grupo político que coloca seus interesses pessoais acima dos interesses do País.
Ilimar também antecipou que a tentativa de golpe via TSE se inviabiliza com a aposentadoria do ministro João Otávio Noronha, indicado ao cargo pelo PSDB, no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Segundo o colunista, o governo já tem quatro dos nove votos do Tribunal de Contas da União, que julgará o caso das 'pedaladas fiscais'. No tocante ao TSE, que julgará a ação movida pelo PSDB sobre abuso de poder econômico, Noronha será substituído e o julgamento se arrastará "a perder de vista.
"Caiu a ficha", disse ao jornalista Ilimar Franco um parlamentar aecista. Ou seja: o golpe subiu no telhado. Dois dias atrás, reportagem do 247 apontou que o golpe foi isolado por movimentos simultâneos de Renan Calheiros, Geraldo Alckmin e da própria Globo (leia mais em "Alckmin, Globo e Renan isolam golpismo de Aécio").

Ilha da fantasia


Bernardo Mello Franco - Folha de S.Paulo
Desde a posse dos novos parlamentares, o Congresso não ficava tão cheio quanto na última terça-feira. Centenas de homens de terno e mulheres de salto alto cercavam deputados, entupiam corredores e se esparramavam nas poltronas e até no chão do salão verde.
A presença de visitantes pode parecer boa notícia, mas ninguém estava ali para protestar a favor ou contra o impeachment, a reforma política ou a redução da maioridade penal. O que os unia era um objetivo menos nobre: pressionar os parlamentares para engordar os próprios salários.
Em plena crise, sindicatos de servidores decidiram aproveitar a fragilidade do governo para arrancar aumentos muito acima da inflação. O mote da vez é vincular salários à remuneração dos ministros do STF.
Na terça, a Câmara aprovou em primeiro turno um gatilho que beneficia servidores da AGU, procuradores municipais e delegados da PF e das polícias estaduais. Os aumentos chegam a 59% em uma só tacada.
Hoje o salário inicial dos advogados da AGU é de R$ 17,3 mil. Pelo texto aprovado, os recém-contratados ganharão R$ 27,5 mil. É difícil imaginar uma profissão do setor privado que ofereça tanto dinheiro a quem está apenas iniciando a carreira.
Em um surto de responsabilidade, a Câmara barrou um segundo trem da alegria, que beneficiaria fiscais do trabalho, auditores da Receita e procuradores estaduais. Mesmo assim, as benesses aprovadas custarão mais R$ 2,4 bilhões ao Erário.
Ninguém é contra valorizar o servidor público, mas a mera discussão de aumentos tão elevados em meio à crise mostra que Brasília continua a se ver como uma ilha da fantasia. No Brasil real, milhões de trabalhadores sofrem com demissões, falências e reduções de salários.
O contribuinte que confia no STF para frear a farra com dinheiro público pode esperar sentado. Nesta quarta, os ministros da corte aprovaram a elevação dos próprios contracheques para R$ 39.293,28.

Lula quer acordo para não quebrar empresas



Na reunião com o vice-presidente Michel Temer e ministros do PMDB, Lula defendeu que o governo acelere os acordos de leniência com as empresas investigadas na Operação Lava Jato. O esforço para que as empreiteiras não quebrem foi tratado também em conversas entre o ex-presidente e empresários como Emilio Odebrecht. Aos peemedebistas, Lula sustentou que a CGU e a AGU selem os termos de ajuste de conduta das construtoras sem esperar pelo aval do Ministério Público.  A informação é de Vera Magalhães, na Folha de S.Paulo desta quinta-feira.
Para Lula, o governo não pode ser refém da evolução da Lava Jato. “Não dá para esperar toda segunda-feira e ver se mais alguém foi preso”, afirmou, para espanto geral.
Lula defendeu que o governo cobre ministros e parlamentares de seus partidos. “Qual o charme de ter o ‘Maneca’ ministro se ele não executa nenhuma política pública nem controla sua base?”, disse, ao se referir a Manoel Dias (Trabalho).

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Governador entrega à ANTT projeto da BR-232

O governador Paulo Câmara se reuniu, hoje, com o diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres, Jorge Luiz Macedo Bastos, para conversar sobre as rodovias de Pernambuco que foram incluídas no Programa de Investimentos em Logística (PIL) do Governo Federal. Além de se informar sobre o processo, Paulo aproveitou para entregar ao dirigente da ANTT os projetos básico e executivo para triplicação de 6,8 quilômetros da BR-232, entre a entrada da BR-101 (perto da Ceasa) até a entrada da BR-402, no Curado.
“Nosso objetivo é ajudar o Governo Federal a dar celeridade a essa obra, que é fundamental para Pernambuco”, argumentou Paulo. Os projetos incluem a construção de três passarelas e dois viadutos, a ampliação dos viadutos existentes, além da restauração e ampliação das vias locais. As obras estão avaliadas em R$ 140 milhões. “De acordo com a ANTT, os prazos previstos no programa de concessões estão sendo cumpridos. Da nossa parte, vamos estabelecer um acompanhamento mensal do processo”, informou Paulo Câmara.
O governador recebeu de Jorge Bastos a informação de que 23 empresas foram autorizadas pela ANTT a participar dos Procedimentos de Manifestação de Interesse (PMIs) das rodovias federais do Estado incluídas no Programa de Investimentos em Logística. O PMI é um instrumento que permite que a iniciativa privada elabore os estudos técnicos e de viabilidade econômica para os projetos de concessão pública.
Fazem parte do “pacote” rodoviário do PIL em Pernambuco, a construção do Arco Metropolitano do Recife, com melhoria do acesso ao Porto de Suape, e duplicação da BR-232 para Cruzeiro do Nordeste. São 564 quilômetros de extensão e um investimento avaliado em R$ 4,2 bilhões.

Dilma aos golpistas: 'Eu envergo mais não quebro'

247- A presidente Dilma Rousseff mandou um recado aos golpistas nesta quarta-feira 12 ao citar o cantor pernambucano Lenine durante discurso no encerramento da 5a. Marcha das Margaridas, em Brasília.
"E em noite assim como esta, eu cantando numa festa, ergo o meu copo e celebro os bons momentos da vida. E nos maus tempos da lida, eu envergo mas não quebro", recitou a presidente, trocando "noite" por "tarde".
Durante sua fala, Dilma assegurou avanços para as trabalhadoras do campo "até o final do meu mandato, em 2018", e ouviu gritos de "não vai ter golpe" das participantes do evento, quemarcharam hoje por Brasília pedindo a cabeça do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e em defesa da presidente.
"A mesma parceria que propiciou e assegurou os avanços alcançados nos últimos quatro anos irá orientar até o final do meu mandato em 2018. Reafirmo nossa disposição de continuar dialogando para que possamos encontrar alternativas para avançar", declarou Dilma.
A presidente anunciou hoje para as trabalhadoras rurais a ampliação do número de serviços especializados de atenção à mulher no meio rural. "Estamos lançando uma mobilização nacional de proteção integral à saúde da mulher do campo", disse.




Mais cedo, nesta quarta, Dilma afirmou que o Brasil, "para ter respeito internacional, precisa respeitar as urnas" (leia mais).

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Hospital Dom Moura realiza II Encontro de Psicologia em Garanhuns

O Hospital Regional Dom Moura realizará nos dias 24 e 25 de agosto, o II Encontro de Psicologia, com o tema PSICOLOGIA: DIÁLOGOS e CONVERGÊNCIAS. O encontro contará com a participação de diversos Mestres e Doutores, que estarão apresentando e debatendo diversos temas relacionados à psicologia na Saúde Pública e na Educação.

O evento acontece no auditório da FUNASA, em Garanhuns, e oferece certificado de participação

O diretor do Hospital Dom Moura, Luiz Melo ressalta a importância do encontro: "Trata-se de uma continuidade de um trabalho iniciado no ano passado, com muito êxito, pela equipe do Departamento de Psicologia, com o apoio do NUEPE - Núcleo de Educação Permanente, do Centro de Estudos e da Residência Multiprofissional. Este segundo encontro mostra que estamos no caminho certo, de investir na formação profissional."

Além das palestras e mesas redondas, merecem destaques as diversas oficinas oferecidas, ministradas também pelos profissionais envolvidos no encontro.

As inscrições estão sendo realizadas na sala da Residência Multiprofissional, ao valor simbólico de R$ 20,00, e R$ 15,00 por oficina. A inscrição para o encontro com uma oficina fica por R$ 30,00. Profissionais e residentes do Hospital e da V GERES são isentos.

Homem descobre traição e provoca acidente com três mortes na PE-90


Do NE10 Interior




Motorista da caminhonete teria provocado acidente, segundo políciaFoto: Divulgação/Paulo Farias.

Um acidente causou a morte de três pessoas de uma mesma família na manhã desta segunda-feira (10) na PE-90 em Vertentes, no Agreste de Pernambuco. De acordo com informações da Polícia Militar, uma caminhonete teria batido em uma árvore às margens da rodovia. Três pessoas que estavam no carro, dois homens e uma mulher de 34 anos, não resistiram aos ferimentos e morreram no local.
Ainda segundo a polícia, o motorista da caminhonete teria provocado o acidente. Parentes informaram que o homem teria descoberto um caso amoroso entre sua esposa, que estava no carro, e o irmão dele. O casal teria discutido durante a viagem e o motorista acelerou o veículo em direção à árvore. A polícia afirma que ele tinha a intenção de matar os ocupantes do carro, já que não havia sinais de frenagem na pista. O outro ocupante do carro que morreu seria namorado da filha do casal. 
A polícia informou ainda que, após receber a notícia do acidente, o irmão do motorista da caminhonete teria cometido suícidio. Ele estava conduzindo uma motocicleta quando teria se jogado na frente de uma carreta. Ele morreu atropelado. O condutor da carreta não sofreu nenhum ferimento.

Cunha está ostensivamente desequilibrado



Por Luis Nassif, do Jornal GGN

São visíveis os sinais de descontrole de Eduardo Cunha, por enquanto presidente da Câmara Federal.
Não se avalie apenas pelo olhar alucinado, que não consegue se fixar em nenhum ponto, pela fala descontrolada, pelos tiros que dispara a esmo, contra qualquer alvo que o descontente. Ele está clara e ostensivamente desequilibrado.
Fosse um piloto de avião, seria interditado. Se policial, tirariam suas armas até se submeter a um teste psicotécnico. Estivesse internado, seria confinado em uma área reservada a pacientes de alto risco.
Esse descontrole não recomenda que seja mantido à frente da Câmara, principalmente depois que for denunciado pelo Procurador Geral da República.
No cargo, ele pode armar barganhas, inclusive atropelando o regimento, como se observou no caso da votação da Lei da Maioridade Penal. Além disso, possui poder de retaliação e já demonstrou pretender utilizar as instituições públicas para livrar-se da denúncia.
Testemunhas apontam-no como um sujeito perigoso – daí a importância de ser apeado do cargo, inclusive para que a Polícia Federal possa monitorá-lo, impedindo ações de retaliação contra testemunhas.
Não se trata de um parlamentar comum, mas de uma ameaça pública – e ameaça individual aos seus adversários.

IDEPE aponta crescimento no desempenho das escolas públicas pernambucanas

A divulgação do ranking de 2014 do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica de Pernambuco (IDEPE), nesta terça-feira (11), ratificou o comprometimento dos gestores e do Executivo com o futuro dos jovens. Os dados apontaram um crescimento de 6% nos indicadores, saindo de 3.54 para 3.75. O resultado é fruto do trabalho desenvolvido nas escolas e do investimento que o Governo vem realizando desde 2007, no início da gestão de Eduardo Campos. Para avaliar as unidades, o IDEPE considera a proficiência e o fluxo escolar; a mesma base de cálculos do índice nacional, o IDEB, onde Pernambuco figura como 4º melhor do Ensino Médio em todo o País.
Em reconhecimento à elevação do desempenho da educação pública do Estado, o governador Paulo Câmara premiou, em ato no Palácio do Campo das Princesas, os melhores colocados no IDEPE de 2014. Na cerimônia, que aconteceu no Dia do Estudante, foram certificados seis municípios, seis escolas e três gerências regionais. O chefe do Executivo entregou certificados para os que mais se destacaram no período. 
Câmara lembrou a importância do ex-governador Eduardo Campos para a educação em Pernambuco e o significado da cerimônia. "Nós combinamos esse ato para hoje, justamente na semana em que comemoramos a vida do ex-governador, pois essas transformações na educação do Estado começaram faz um tempo. É só olhar o que foi apresentado para sabermos o quanto Eduardo fez bem para Pernambuco", pontuou Paulo.
Ao citar o atual momento de desafios enfrentado pelo Brasil, o governador salientou que a educação é a única estratégia para garantir um futuro mais estável. "Temos que manter a educação com o estratégia permanente para enfrentar os desafios econômicos e políticos impostos. As crises vêm e vão. Já a educação, só pode seguir em frente", avaliou Paulo.
O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica de Pernambuco (IDEPE) considera a proficiência, que nada mais é do que a aptidão do estudante nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática; e o fluxo escolar nos três últimos anos do Ensino Fundamental e no último ano do Ensino Médio. 
O secretário de Educação, Fred Amancio, destacou que Pernambuco "acumula resultados positivos", pois foi o Estado que mais cresceu no IDEB de 2013 no Ensino Médio, com uma média de 3.6; considerando que a maior nota das escolas públicas foi 3.8. "Esses números refletem o trabalho realizado por todos. Esses avanços nós temos que comemorar e compartilhar com os pernambucanos", pontuou
MELHORES COLOCADOS - Na certificação dos anos iniciais do Ensino Fundamental, foram contemplados os municípios do Pajeú: Quixaba, Triunfo e Tuparetama, respectivamente, em 1º, 2º e 3º lugares. Na categoria dos anos finais do Ensino Médio, foram destacados os municípios de Triunfo, Belém de Maria, esse na Mata Sul, e Santa Cruz da Baixa Verde, também no Pajeú, 1°, 2° e 3° lugares, respectivamente.
Já o ranking de escolas estaduais, na categoria anos finais do Fundamental, foi encabeçado pela Escola Cícero Gomes, de Ibimirim, seguida da Sofia Feijó de Sampaio, de Catende; e da Júlia Gomes de Araújo, de Tacaratu. Na categoria Ensino Médio, a melhor avaliação foi da EREM Costa Azevedo, de Olinda; seguida pela EREM Artur Barros Cavalcanti, de Bodocó; e pela Escola Técnica Estadual Cícero Dias, no Recife. 
Na oportunidade, o chefe do Executivo pernambucano ressaltou a importância de manter a educação como prioridade e disse, ainda, que os investimentos em educação devem ser permanentes. "Não medirei esforços como governador para buscar mais parcerias que valorizem a educação. O futuro do Estado depende das próximas gerações. Para isso, temos que oferecer uma educação cada vez mais forte", cravou Paulo. 
GRE - Além das unidades de ensino do Estado e do município, o governador certificou o bom desempenho das Gerências Regionais. Com uma pontuação de 4.27, a GRE do Vale do Capibaribe arrematou o primeiro lugar; seguida pelas gerências do Sertão do Alto Pajeú e Central, 2ª e 3ª, respectivamente. 
"Os resultados provam que estamos no caminho certo. Nós sabemos que ainda temos muito o que fazer, mas, com trabalho e determinação, é possível melhorar mais para obter resultados ainda mais satisfatórios", encerrou Paulo Câmara. 






Mercadante: perdão de Lula e aval de Dilma

Pressionada a promover mudanças no ministério, Dilma Rousseff não cogita tirar Aloizio Mercadante da Casa Civil.
Alvo constante de críticas de partidos aliados e de setores do PT, o ministro se reaproximou do ex-presidente Lula – que antes fazia reparos à sua atuação, mas na sexta-feira defendeu que ele deve ficar no governo para ajudar Dilma a superar a crise.
Na reunião de domingo, o vice Michel Temer disse que Mercadante tem ajudado a tentar recompor a governabilidade.
Lula começa na sexta-feira, em Brasília, a agenda de viagens para falar sobre educação, numa tentativa de recuperar a própria imagem, arranhada pela Lava Jato e as investigações sobre empréstimos do BNDES. (Vera Magalhães - Folha de S.Paulo)

Renan propõe 'Agenda Brasil' contra a crise

247 - O presidente do Senado, Renan Calheiros, discutiu nesta segunda-feira (10) com os ministros da Fazenda, Joaquim Levy, e do Planejamento, Nelson Barbosa, a elaboração de uma agenda suprapartidária de interesse nacional. A ideia é que o Congresso Nacional contribua com o governo na busca de soluções que apontem para a retomada do crescimento e o aumento da segurança jurídica. Intitulada "Agenda Brasil", o programa propõe 28 medidas para superação da crise.
"Foi uma conversa na procura de uma agenda harmônica, que aponte em direção ao futuro. É uma colaboração do Congresso Nacional, com base na isenção e independência do Congresso. Quanto mais independente, mais o Congresso vai poder colaborar com uma saída para o país", disse Renan, na saída do encontro na residência oficial.
Renan Calheiros anunciou que vai reunir nesta semana os líderes partidários para definir as próximas votações no Senado. Entre os projetos na pauta do Plenário, está o último item do ajuste fiscal, o PLC 57/2015, que reonera a folha de pagamento de 56 setores da economia.
"Evidente que vamos apreciar todos os pontos do ajuste dentro dessa lógica da agenda. Combinamos uma reunião de líderes amanhã [terça-feira]. A pauta da semana será consequência dessa conversa, e o ministro Levy vai dar um sinal com relação à colaboração que ele recebeu, de agenda para o país, harmônica e suprapartidária, com a isenção que sempre tivemos no Congresso", destacou o presidente do Senado.
Renan Calheiros explicou que a agenda proposta à equipe econômica vai tratar da reforma do estado. Ele reafirmou que é imprescindível redefinir os termos da coalizão de apoio ao governo. Enfatizou, ainda, a necessidade de se cortar ministérios. "Acho que a agenda tem que tratar de tudo, da reforma do Estado, da coalizão, da sustentação congressual. Dentro da agenda, claro que há uma sugestão de reforma administrativa, não há como fazer ajuste fiscal sem cortar o tamanho do Estado, sem cortar a despesa pública. O Brasil não pode ficar entregue a isso" argumentou.
Da reunião, com Renan, Barbosa e Levy participaram ainda os ministros Edinho Silva (Secom) e Eduardo Braga (Minas e Energia) e os senadores peemedebistas Renan Calheiros (AL), Romero Jucá (RR) e Eunício Oliveira (CE).
"Esta pauta sugerida pelo senador Renan Calheiros é a pauta do Brasil, indispensável para enfrentarmos a nova realidade econômica e superarmos a atual crise", afirmou à Folha o ministro da Fazenda, Joaquim Levy. Na avaliação da equipe econômica, o fato de a pauta ser proposta pelo Senado, neste momento, cria a "grande oportunidade" de ela avançar e fazer o país retomar a trajetória de crescimento.
O ministro Joaquim Levy ficou de dar uma resposta na quarta-feira (12) a respeito de quais temas o Planalto considera mais prioritários  e politicamente viáveis. O ministro da Fazenda deverá apresentar a posição do governo a Renan Calheiros e a um grupo de líderes de siglas pró-Dilma. O Senado, do seu lado, também analisará todos os itens e dirá ao ministro quais são as votações mais exequíveis. 
A “Agenda Brasil'' está dividida em três áreas: “Melhoria do ambiente de negócios e infraestrutura'', “Equilíbrio Fiscal'' e “Proteção Social''. 
Conheça as propostas:
Melhoria do ambiente de negócios
1- Segurança jurídica dos contratos: blindar as legislações de contratos contra surpresas e mudanças repentinas. Essa blindagem colabora para proteger a legislação das PPP, por exemplo, item relevante nestes tempos em que o País necessita de mais investimentos privados.
2 - Aperfeiçoar marco regulatório das concessões, para ampliar investimentos em infraestrutura e favorecer os investimentos do Programa de Investimentos em Logística do Governo (PIL).
3 - Implantar a “Avaliação de Impacto Regulatório”, para que o Senado possa aferir as reais consequências das normas produzidas pelas Agências Reguladoras sobre o segmento de infraestrutura e logística.
4 - Regulamentar o ambiente institucional dos trabalhadores terceirizados melhorando a segurança jurídica face ao passivo trabalhista potencial existente e a necessidade de regras claras para o setor;
5 - Revisão e implementação de marco jurídico do setor de mineração, como forma de atrair investimentos produtivos.
6 - Revisão da legislação de licenciamento de investimentos na zona costeira, áreas naturais protegidas e cidades históricas, como forma de incentivar novos investimentos produtivos;
7 - Revisão dos marcos jurídicos que regulam áreas indígenas, como forma de compatibilizá-las com as atividades produtivas.
8 - Programa de estímulo ao desenvolvimento turístico aproveitando o câmbio favorável, e a realização de megaeventos. Incluir a eliminação de vistos turísticos para mercados estratégicos, a simplificação de licenciamento para construção de equipamentos e infraestrutura turística em cidades históricas, orla marítima e unidades de conservação.
9 - PEC das Obras Estruturantes – estabelecer processo de fast-track para o licenciamento ambiental para obras estruturantes do PAC e dos programas de concessão, com prazos máximos para emissão de licenças.
10 -Simplificar procedimentos de licenciamento ambiental, com a consolidação ou codificação da legislação do setor, que é complexa e muito esparsa.
Equilíbrio Fiscal
11 - Implantar a Instituição Fiscal Independente.
12 - Aprovar a Lei de Responsabilidade das Estatais, com vistas à maior transparência e profissionalização dessas empresas.
13 - Aprovação em segundo turno da PEC 84/2015, que impede o Governo Federal de criar programas que gerem despesas para Estados e Municípios e DF, sem a indicação das respectivas fontes de financiamento.
14 - Regulamentar o Conselho de Gestão Fiscal, previsto na LRF.
15 - Reforma do PIS/COFINS, de forma gradual com foco na “calibragem” das alíquotas, reduzindo a cumulatividade do tributo e a complexidade na forma de recolhimento.
16 - Reforma do ICMS (convergência de alíquotas) e outras medidas a serem sugeridas pela Comissão Mista do Pacto Federativo.
17 - Medidas para repatriação de ativos financeiros do exterior, com a criação de sistema de proteção aos aderentes ao modelo.
18 - Revisar resolução do Senado que regula o imposto sobre heranças, sobretudo quanto ao teto da alíquota, levando-se em conta as experiências internacionais (convergir com média mundial – 25%).
19 - Favorecer maior desvinculação da receita orçamentária, dando maior flexibilidade ao gasto público. Estabelecer um TAC Fiscal para “zerar o jogo” e permitir melhor gestão fiscal futura.
20 - Ampliar idade mínima para aposentadoria, mediante estudos atuariais e levando-se em conta a realidade das contas da previdência social.
21 - Proposta para reajuste planejado dos servidores dos 3 Poderes, de maneira a se ter uma previsibilidade de médio e longo prazo dessas despesas.
22 - Priorizar solução para o restos e contas a pagar.
23 - Reformar a Lei de Licitações – Projeto da Senadora Kátia Abreu – PLS 559/13. 
Proteção Social
24 - Condicionar as alterações na legislação de desoneração da folha e o acesso a crédito subvencionado a metas de geração e preservação de empregos.
25 - Aperfeiçoar o marco jurídico e o modelo de financiamento da saúde. Avaliar a proibição de liminares judiciais que determinam o tratamento com procedimentos experimentais onerosos ou não homologados pelo SUS.
26 - Avaliar possibilidade de cobrança diferenciada de procedimentos do SUS por faixa de renda. Considerar as faixas de renda do IRPF.
27 - Compatibilizar os marcos jurídicos da educação às necessidades do desenvolvimento econômico e da redução das desigualdades.
28 - Compatibilizar a política de renúncia de receitas, no orçamento público, à obtenção de resultados positivos no enfrentamento das desigualdades regionais e na geração de emprego e renda (trata-se de determinação constitucional).

Governador divulga hoje resultado do IDEPE

O governador Paulo Câmara divulga logo mais às 11: horas os resultados do Idepe e entrega certificações aos melhores colocados.
O evento será realizado no Salão das Bandeiras, Palácio do Campo das Princesas.
O resultado do Idepe mostra quais escolas da Rede Estadual alcançaram as metas pactuadas para o ano anterior.

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Detran divulga registro de ciclomotores

Do blog de Magno Martins 

A Secretaria Estadual das Cidades – Secid, por meio do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco – Detran, divulgou oficialmente os procedimentos para atendimento, registro e licenciamento dos ciclomotores, conhecidos popularmente como cinquentinhas. As exigências entrarão em vigor amanhã, a partir da publicação no Diário Oficial de Pernambuco, da Portaria 5520/2015 e da Instrução Normativa 004/2015. 
A Instrução Normativa regulamentará o registro e licenciamento dos ciclomotores. Já a Portaria traz o prazo para que os ciclomotores adquiridos, antes de 31 de julho de 2015, adaptem-se às exigências previstas pela Instrução. O Órgão Executivo de Trânsito do nosso Estado volta a ser responsável pelo registro e licenciamento deste tipo de veículo, por força da Lei 13.154, publicada no Diário Oficial da União de 31 de julho de 2015.
Foi estabelecido pelo Órgão de trânsito, o prazo máximo de 90 dias, a partir da publicação da referida portaria, para que os ciclomotores adquiridos antes do dia 31 de julho efetuem o devido registro e licenciamento, junto ao Órgão. Os condutores que possuem ciclomotores anteriores a data da publicação da Lei deverão circular portando obrigatoriamente a nota fiscal do veículo.
Conforme informou o Diretor Presidente do DETRAN-PE, Charles Ribeiro, para efeitos de fiscalização, este prazo de 90 dias não eximirá os condutores de ciclomotores antigos do cumprimento das demais exigências previstas pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), tais como capacete e equipamentos obrigatórios, Carteira Nacional de Habilitação – CNH, na categoria A ou Autorização para Conduzir Ciclomotores - ACC. Após este prazo, os ciclomotores que não estiverem devidamente registrados e licenciados cometerão infração gravíssima, prevista no artigo 230 do CTB. Além de multa de R$ 191,54, o condutor terá seu veículo removido para o depósito do DETRAN.
Documentos exigidos para o registro e licenciamento:
*Original e cópia do Documento oficial de identificação, CPF e do comprovante de residência atual do proprietário do veículo.
*No caso de o proprietário ser Pessoa Jurídica, devem-se incluir, na lista da documentação exigida, cópias autenticadas do Contrato Social/CNPJ da empresa.
*Caso a abertura do serviço seja feita por um procurador, além da procuração com fins específicos, com firma reconhecida, devem ser apresentados original e cópia do procurador e do proprietário do veículo.
*De posse da ordem de emplacamento, emitida pelo DETRAN, o proprietário deverá se dirigir a uma loja de placas credenciada e providenciar a aquisição e instalação das placas de identificação do ciclomotor.

Gleisi acusa ‘ministros políticos’ do TCU de ‘oportunismo’

247A senadora Gleisi Hoffmann acusou de "oportunismo" os ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) que têm defendido a rejeição das contas da presidente Dilma Rousseff de 2014.
Ela criticou o fato de só agora os "ministros políticos" se importarem com a irregularidade das chamadas 'pedaladas fiscais', algo que já era praticada antes, em outros governos, e também nos Estados.
"Só peço o favor a esses senhores, que já foram políticos, que já usaram tribuna e que se manifestam politicamente: parem de dizer que suas razões são técnicas porque, além disso não ser verdadeiro, é feio", atacou a petista, no Senado.
Segundo ela, há "vários" ministros engajados na tentativa de tirar Dilma do poder, a partir da rejeição das contas, o que levaria o caso para o Congresso, que pode abrir um processo de impeachment.
Para Gleisi, o TCU tem agido ultimamente muito mais de forma política do que técnica e que a proposta de criação de uma autoridade fiscal seria um tema importante para se levantar o debate sobre a atuação do Tribunal de Contas no País (assista aqui).

Paulo: "Vamos realizar o sonho de Eduardo e fazer um Brasil melhor"

O governador Paulo Câmara conclamou, nesta segunda-feira (10), o País a realizar o "sonho de Eduardo Campos". "Vamos fazer um Brasil melhor. O Brasil depende de nós. Nós podemos, sim, ajudar o Brasil nesse momento tão difícil; transformá-lo em um País cada vez mais igual. Transformar esse País no que ele é: uma força estrondosa, um povo bonito, leal, do bem, que quer, cada vez mais, simplesmente, nascer, estudar, viver e ser feliz no seu País. Viva o Brasil, viva Pernambuco, viva Eduardo", cravou o gestor, no ato suprapartidário em homenagem aos 50 anos de nascimento do ex-governador, no Arcádia Paço Alfândega.
 
De acordo com Paulo, "Eduardo está mais vivo do que nunca". "Eduardo teve, com seu desaparecimento, a proeza de nos unir mais, de nos fazer ficarmos mais juntos, mais solidários. Isso tem feito a diferença para continuarmos com a cabeça erguida, com vontade de ver, viver e fazer aquilo que ele queria que nós fizéssemos”, pontuou.
 
O ato suprapartidário foi prestigiado por lideranças de todo o Brasil. Estavam presentes a ex-primeira-dama, Renata Campos, seus cinco filhos; a mãe e o irmão de Eduardo, Ana Arraes e Antônio Campos; os governadores Ricardo Coutinho (Paraíba), Geraldo Alckmin (São Paulo) e Rodrigo Rollemberg (Distrito Federal); os ex-candidatos à Presidência da República Aécio Neves e Marina Silva; o prefeito do Recife, Geraldo Julio; o ministro Jaques Wagner (Defesa); além de senadores, deputados, secretários, prefeitos, militantes e admiradores do ex-governador, falecido há quase um ano.
 
A ocasião também marcou o lançamento de o livro “Eduardo Campos - Os discursos do governador  de Pernambuco de 2007 a 2014”, organizado pelo jornalista Evaldo Costa e produzido pela Fundação João Mangabeira; bem como outras homenagens.
 
O chefe do Executivo estadual aproveitou a ocasião para pedir às lideranças políticas,correligionários e admiradores do ex-governador que continuem “mais unidos, juntos e coesos para levar o ideal de Eduardo e seus compromissos com Pernambuco; trabalhando por aqueles que mais precisam, por um Pernambuco cada vez igual”. Diante dos presentes, o governadorpernambucano ressaltou a responsabilidade de todos em “seguir o exemplo” de Eduardo.
 
Ao lado dos cinco filhos, a esposa do ex-governador, Renata Campos, emocionou a todos os presentes ao agradecer o apoio recebido ao longo desse último ano. “Foram muitas asdemonstrações que tivemos de que não estávamos e não estamos sós. Demonstrações dos amigos, dos pernambucanos, dos brasileiros e também de estrangeiros. Se não fosse assim, teria sido insuportável viver esse ano. Meu carinhoso muito obrigado a todos”, disse.
 
Ao confessar o quão “doído” foi viver o primeiro Dia dos Pais e o cinquentenário de Eduardo sem a sua presença física, Renata Campos, destacou o valor do legado do marido e ex-governador. “Saber que sua vida, ideias, bandeiras e história nos trazem até aqui, nos mantêm unidos e vivos, é confortante. É um sinal da presença dele e da certeza que ele permanecerá vivo entre nós. Celebrar, junto com os amigos, a vida de Dudu, com tantas histórias e feitos para contar, nos anima e dá força para seguir adiante”.

PM encontra “chupa cabra” em caixa eletrônico de agência de Garanhuns

Do NE10 Interior
Equipamento é instalado para reter envelopes depositados por clientes / Foto: Reprodução/TV Jornal.
Equipamento é instalado para reter envelopes depositados por clientes Foto: Reprodução/TV Jornal.
A Polícia Militar apreendeu nesse domingo (9) um dispositivo utilizado para roubar depósitos bancários, conhecido popularmente como “chupa cabra”, em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco. De acordo com informações da polícia, o dispositivo estava instalado em um caixa eletrônico de uma agência do Banco do Brasil, localizada no centro da cidade.

Ainda segundo a polícia, um cliente do banco testemunhou o suspeito instalando o equipamento e acionou o efetivo. Os policiais foram até a agência e retiraram o equipamento, que tem a finalidade de reter os envelopes que eram depositados no caixa. Até o momento desta publicação, o suspeito não havia sido localizado.

Crise: prefeitos pedem fim de impasse político

Folha Online – Marina Dias
Em meio ao recrudescimento da crise política e econômica que acomete o país, a FNP (Frente Nacional dos Prefeitos) vai divulgar nesta segunda-feira (10) uma carta para posicionar a entidade às vésperas das manifestações contra o governo, marcadas para o próximo domingo (16).
Segundo o documento, é necessário que governo e parlamentares superem impasses políticos antes que eles "comprometam o futuro do nosso país".
Os prefeitos reconhecem o agravamento da situação política e econômica do Brasil e pedem uma "estratégia de crescimento que recupere a estabilidade e promova o desenvolvimento sustentável". "Nesse contexto, é indispensável remover as eventuais dificuldades existentes no encaminhamento das discussões legislativas, além de estabelecermos uma mesa permanente de discussões técnicas com o Executivo Federal", diz o texto.
O discurso da FNP, porém, destoa da linha adotada por outras entidades municipalistas, que pretendem levar prefeitos a Brasília para engrossar os protestos contra o governo da presidente Dilma Rousseff.
Segundo a Frente Nacional de Prefeitos, é necessário dedicar "cuidado" a esse momento pelo qual o país passa, caso contrário, "pode implicar retrocessos nos avanços conquistados com muito esforço pelo povo brasileiro".

Economista deselegante, prega golpe em homenagens a Eduardo

Paulo Rabelo de Castro, economista, amigo de Eduardo Campos, fez o discurso mais contundente até o momento no ato que lembra os 50 anos do ex-governador. Ignorando a presença de Jacques Wagner, ministro da Defesa, que representa a presidente Dilma, Castro disse que o Brasil merece ter um governo decente e digno, como Eduardo faria se tivesse eleito.
“E não – destacou – este desgoverno que estamos vendo, marcado pela corrupção”, disse o economista, que chegou ainda a destacar o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, como uma “esperança brasileira”, além de convocar o povo brasileiro a ir às ruas no próximo dia 16, quando haverá uma manifestação de ruas convocada pelas redes sociais. 

Impeachment: todo o time de Dilma na defesa

O núcleo palaciano do governo e o PT estão convencidos de que Eduardo Cunha (PMDB-RJ) vai instalar um processo de impeachment contra Dilma Rousseff, diz Vera Magalhães, hoje na Folha de .Paulo. Mais, revela a colunista:: a conclusão do entorno da presidente é que a Lava Jato ainda vai gerar muita instabilidade no Congresso, o que impede que se recomponha a base ampla de antes da crise. Por isso, o plano é construir, a partir desta semana, uma "retaguarda mínima" de 200 deputados fiéis, que impeçam o avanço da tentativa de apear a presidente.
Um ministro cita, entre as dificuldades de recompor a governabilidade, que a toda hora aparece um fato nas investigações que atinge uma liderança estratégica, o que faz o governo voltar várias casas.
O Planalto não enxerga saída da crise no curto prazo. A avaliação é que, enquanto a Lava Jato não entrar na fase de julgamentos, será difícil estabelecer o mínimo de estabilidade política.
(do blog de magno Martins)